sábado, 17 de abril de 2010

"A conquista da Lua e o império romano"


 

20-07-1969 D.C.
No dia 20 de Julho de 1969, a humanidade deu, literalmente, um passo muito além de suas fronteiras terrestres quando pela primeira vez um homem pisava na Lua. O feito do astronauta norte-americano Neil Armstrong e do seu colega Buzz Aldrin foi transmitido ao vivo para 100 milhões de pessoas. Foram, ao todo, duas horas e 45 minutos de caminhada pela Lua.
Ao pisar na superfície lunar, Armstrong disse a famosa frase: "Este é um pequeno passo para o homem e um salto gigantesco para a humanidade".
 itinerário da missão da Apolo 11 (Terra- Lua)  e ( Lua e  Terra)
Ao todo, os dois astronautas ficaram 21 horas no satélite. Os dois aproveitaram sua estada na Lua para fincar a bandeira dos Estados Unidos, recolher cerca de de 22 kg de material e fazer fotos. Ambos pousaram numa região chamada Mar da Tranquilidade, a bordo do módulo lunar Eagle.
A missão de grande sucesso havia começado no dia 16 de Julho, quando o foguete Saturno V foi lançado do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, transportando para o espaço a nave Colúmbia. A tripulação era formada pelo comandante Neil ArmstrongMichael Collins (piloto do módulo de comando) e Edwin "Buzz" Aldrin (piloto do módulo lunar).

A Apolo 11 retornou à Terra no dia 24 de Julho a uma velocidade de 11.031 metros por segundo e amarou no Oceano Pacífico. Os três astronautas ainda  ficaram de quarentena para evitar o contágio de algum tipo de micróbios do espaço. Escreveram para sempre os seus nomes na história.
 A tripulação da Apolo 11. Neil Armstrong (à esquerda), Michael Collins (no centro) e Edwin 'Buzz' Aldrin.
O astronauta Buzz Aldrin foi o segundo homem a pisar na Lua
Nascido em Nova Jersey, Buzz Aldrin tornou-se astronauta da Nasa em 1963 e fez parte da missão Apollo 11, em 1969, a primeira viagem espacial a enviar astronautas à Lua.
Durante a missão ele foi acompanhado por Neil Armstrong, que deu os primeiros passos no satélite, seguido minutos depois pelo próprio Aldrin. Os dois passaram um total de 21 horas e 36 minutos na superfície lunar.
O Módulo Lunar, Eagle (Águia), pousou numa área da Lua chamada Mar da Tranquilidade, onde os astronautas  começaram a explorar a superfície.
Buzz Aldrin descreveu a sensação de pisar na Lua de 'desolação magnífica'
Em 1998, Aldrin descreveu a superfície da Lua como coberta por uma fina "poeira de talco" cinza escuro de variedade de pedras e pedregulhos espalhados.
"Ao examinar num microscópio a poeira lunar, encontrou pequenas  gotículas solidificadas de rochas vaporizadas, resultantes de impactos extremos de velocidade", disse Aldrin numa  entrevista publicada pela Scholastic.
O termo "desolação magnífica"  refere-se em parte à realização de lá  estar (na Lua)  "falta de vida".
Aldrin descreveu ainda a ausência de peso como "uma das experiências de voo espacial mais divertidas e agradáveis, desafiadoras e recompensadoras".
"Talvez não muito longe dum trampolim, mas sem a flexibilidade e a instabilidade de um"..
 Aldrin afirma : "Um dia, vamos enviar algumas pessoas para a superfície de Marte."
Lançamento da Apolo 11,foi no dia 16 de Julho de 1969 que o Saturno V foi lançado do Centro Espacial John F. Kennedy, na Flórida.
 do módulo de comando Colômbia, foi possível fotografar o módulo lunar Eagle a caminho da lua
 do módulo lunar Eagle  foi possível fotografar o módulo de comando Colômbia em órbita lunar
O Eagle alunou, Neil Armstrong, comandante da missão Apolo 11, é fotografado no interior do módulo lunar após a alunagem na superfície da Lua. 
 Edwin 'Buzz' Aldrin  o piloto do módulo lunar Eagle.
 Michael Collins ao comando do módulo simulador, durante uma simulação duma manobra, em Junho de 1969.
 Através de uma câmara de TV de varrimento é possível ver Armstrong a descer as escadas do módulo lunar e a pisar a superfície lunar.
O planeta Terra surge ao fundo, no horizonte, visto da Lua
Buzz Aldrin saúda a bandeira dos Estados Unidos, 21 de Julho de 1969
 Neil Amrstrong junto ao módulo lunar
 Aldrin junto ao sismógrafo. O módulo lunar Eagle ao fundo.
 É possível ver o reflexo de Armsrtong no visor de Aldrin.
 A icónica imagem da pegada de Buzz Aldrin na superfície lunar.
 Amaragem no dia 24 de Julho, o módulo de comando Colômbia amarou no Oceano Pacífico. Na imagem, alguns mergulhadores ajudam os astronautas.
 Em 2012 o local de alunagem da Apolo 11 foi fotografado da Lunar Reconnaissance Orbiter. As imagens  acabaram com os rumores  que a alunagem não tinha acontecido
Um emblema da Apolo 11, autografado por Armstrong, Collins e Aldrin foi vendido por 62500 dólares, num leilão em Nova Iorque, em 2014.


17-04-1970 D.C.
No dia 17 de Abril de 1970, o mundo observava ansiosamente o desfecho da dramática missão Apollo 13, em que no espaço a nave lunar dos EUA sofreu um grave imprevisto na sua viagem à Lua. Felizmente, o final foi feliz após muita tensão no espaço.
No dia 11 de Abril, a terceira missão norte-americana tripulada para a Lua foi lançada de Cabo Canaveral, na Flórida, levando os astronautas James A. Lovell, John L. Swigert e Fred Haise W. Após dois dias no espaço, (dia 13 de Abril), quando o grupo viajava em direcção à Lua, um desastre aconteceu a quase 300 mil quilómetros de distância da Terra: o tanque de oxigénio número 2 explodiu na nave espacial. Neste momento, Swigert proferiu a famosa mensagem ao controle da missão na Terra: “Houston, nós tivemos um problema aqui”. No caso, o cenário não era nada bom: descobriu-se que o suprimento normal de oxigénio, electricidade, luz e água estaria comprometido por causa da explosão. A missão de pouso na Lua foi abortada, e os astronautas e os controladores na Terra se esforçavam para chegar a procedimentos de emergência para trazer os astronautas de volta ao nosso planeta. Era o começo da longa e improvisada viagem de retorno para a Terra.
Os astronautas e o pessoal de controle em terra enfrentaram grandes problemas logísticos para estabilizar a nave, seu suprimento de ar e o fornecimento de energia para que fosse possível fazer uma reentrada de sucesso na Terra. A navegação foi outro problema, e o curso de Apollo 13 foi corrigido várias vezes, de forma dramática e nunca testada. Contudo, a tensão acabou no dia 17 de Abril, quando os astronautas fizeram um pouso de sucesso e foram resgatados com segurança no Oceano Pacífico.

Sonda chinesa revela fotos incríveis da Lua



08 de Abril de 2016
A missão lunar chinesa da sonda Chang’e 3 e do rover Yutu conseguiu tirar fotos da Lua com uma nitidez nunca vista antes.
Pela primeira vez na história, o homem pôde observar panorâmicas incríveis da superfície lunar na mais alta definição, graças às capturas realizadas pela sonda Chang’e 3 e pelo rover Yutu, em uma missão de exploração lunar chinesa.
Embora as imagens tenham sido publicadas recentemente, a sonda conseguiu pousar na Lua em uma área conhecida como Mare Imbrium (“Mar de Chuvas”), em 14 de Dezembro de 2013. É uma região onde, antigamente, conforme acreditam os cientistas, teria existido um mar de verdade.
Desse modo, pela sua primeira missão lunar bem-sucedida, a China se torna a terceira nação a conseguir pousar na Lua, depois dos EUA e da extinta URSS, uma conquista importante, ainda mais se considerarmos que a última expedição ocorreu em 1976. 
A missão retornará à Terra em 2017, trazendo consigo diversas amostras da superfícies lunar. E este será apenas o fim de uma prévia para uma expedição tripulada que as autoridades chinesas planejam para o ano de 2025.

24-04-1967 D.C.
O piloto de testes, engenheiro aeroespacial e cosmonauta Vladimir Komarov morreu no dia 27 de Abril de 1967 por conta de problemas no retorno à Terra. O pára-quedas não funcionou na reentrada na atmosfera, e a cápsula dele se chocou contra o solo. Komarov era o único tripulante da nave Soyuz 1 e se tornou o primeiro soviético a ir ao espaço duas vezes e o primeiro homem a morrer numa missão espacial.
Komarov fez parte do primeiro grupo de cosmonautas seleccionado em 1960, juntamente com Yuri Gagarin e Gherman Titov, os dois primeiros homens em órbita da Terra. Apesar de não reunir todas as exigências físicas necessárias, sua perseverança e grande conhecimento como engenheiro foram determinantes para que ele seguisse com seu trabalho como cosmonauta.
Após comandar a missão Voskhod 1, que apresentou uma série de inovações técnicas na corrida espacial, Komarov mais tarde foi escolhido como chefe da Soyuz 1 como parte do plano da União Soviética em chegar à Lua primeiro.
Logo após a tragédia, surgiram rumores de que esta missão estaria repleta de problemas desde o começo. Especula-se que a Soyuz 1 foi lançada mesmo assim por conta de pressões políticas.

12-04-1981 D.C.
Uma nova forma de viajar ao espaço era lançada no dia 12 de Abril de 1981 pelos Estados Unidos. Era a nave espacial Columbia, projectada com a ousada meta de realizar 100 voos, com uma média de 24 lançamentos anuais. Esse objectivo, no entanto, nunca foi alcançado e, após 27 anos do projecto, o Columbia realizou um total de 124 lançamentos. O Columbia foi sucessor do Enterprise, o primeiro ônibus espacial norte-americano.
Ao longo de sua existência, a missão Columbia sofreu um grande desastre que decretou seu encerramento. No dia 1 de Fevereiro de 2003, sete tripulantes morreram quando a aeronave voltava para a Terra após 16 dias no espaço. O Columbia se rompeu sobre o Texas e ficou completamente despedaçado. Após o desastre, o programa do ônibus espacial foi cancelado em 16 de Julho de 2005, quando o Discovery foi colocado em órbita.

quarta-feira, Junho 15, 1977
Werner Braun foi um físico EUA de origem alemã, que nasceu em 23 de marco de 1912 e morreu em 15 de Junho de 1977. Movido por seu interesse pelos foguetes, uniu-se a um grupo de pesquisadores liderados por H. Oberth, que enquadrados na Sociedade Alemã para o Fomento da Astronáutica, estudavam as aplicações da propulsão de reacção. Em 1950, a equipe de Von Braun mudou-se ao arsenal de Redstone, perto de Huntsville (Alabama), onde construíram para o exército o míssil balístico Júpiter e os foguetes Redstone, usados pela NASA para os primeiros lançamentos do programa Mercury. Em 1960, seu centro para o desenvolvimento de foguetes foi transferido do exército à NASA, e ali encomendou-se-lhes a construção dos gigantescos foguetes Saturno, sendo o maior deles o que pôs o homem na Lua. Von Braun transformou-se no director do Centro de Voo Espacial Marshall da NASA e o principal projectista do Saturno V, que durante os anos de 1969 e 1972 levariam os norte-americanos à Lua. 

24 de Fevereiro de 2016
Arquivos confidenciais da NASA revelam que astronautas da missão Apollo 10 ficaram chocados ao escutar um som de outro mundo quando sobrevoavam o lado mais distante da Lua em relação à Terra. 
A situação ocorreu em 1969, dois meses antes da histórica missão Apollo 11, que levaria o homem para a Lua pela primeira vez na história. 
Quase quatro décadas mais tarde, foi revelado que os astronautas da Apollo 10 (Tom Stafford, John Young e Eugene Cernan) escutaram um som muito estranho quando faziam um percurso pelo chamado "lado oculto" da Lua.
"Você escutou aquilo?" 
Os três tripulantes estavam sem qualquer tipo de contacto com a Terra no momento e ficaram atónitos ao escutar um som sem precedentes para a ocasião. Veja abaixo o trecho da conversa gravada sobre o episódio:
"Isso soa como, você sabe, música tipo do espaço sideral."
"Você escutou aquilo? Aquele som assoviando? Uooooooooooo!"
"Bom, com certeza é uma música estranha!"
Após o incidente, que durou quase uma hora, eles ficaram sem saber o que fazer assim que retomaram a comunicação com a Terra:
"Isso é inacreditável! Você sabe?"
"Devemos contar a eles (na Terra) sobre isso?"
"Eu não sei. Nós temos que pensar sobre isso."
As transcrições das conversas da missão Apollo 10 estavam sob sigilo e intocadas até 2008. Agora, um verdadeiro debate teve início sobre a natureza e origem dos estranhos sons que os astronautas ouviram. 

Interferências de rádio ou algo além?
Engenheiros da NASA alegam que tudo não passou de interferências de rádio, enquanto muitos alegram que três astronautas treinados não se confundiriam com algo tão simples. 
"A tripulação da Apollo 10 estava acostumada com o tipo de barulho que eles deveriam estar ouvindo. A lógica me diz que se havia algo gravado lá, então havia algo lá ... A NASA iria segurar essa informação do público se eles acharam que isso era o melhor para o interesse público", disse o astronauta Al Worden, comandante da Apollo 15, em entrevista ao programa "NASA's Unexplained Files", do Science Channel.
"Se você está atrás da Lua e escuta algum ruído estranho em seu rádio, e você sabe que está bloqueado a partir da Terra, então o que você poderia possivelmente pensar?" questiona Worden.
Confira a história abaixo (vídeos em inglês):
Imagem: NASA/Domínio Público via Wikimedia

Como é andar na Lua? O que dizem os astronautas que lá estiveram
Doze astronautas americanos já caminharam na Lua

A última missão americana à Lua, a Apolo 17, partiu pouco depois da meia-noite do dia  7 de Dezembro de 1972.
A tripulação passou três dias na superfície lunar, recolhendo amostras e  efectuou experiências científicas.
Após esta última missão lunar, até ao momento, mais nenhum ser humano esteve  na Lua, embora a China já tenha prometido uma missão ao satélite em 2030.
A morte, no último sábado, do antigo astronauta americano Alan Bean, significa que restam apenas quatro homens vivos que podem descrever por experiência própria como é pisar na superfície lunar.

Charles Duke, nascido em 3 de Outubro de 1935
Direito de imagemAFPImage caption
O astronauta Charles Duke foi a pessoa mais nova a pisar na Lua. A sua voz ficou famosa ao narrar que estavam a respirar de novo depois da Apolo 11 pousar
Uma das vozes mais importantes da exploração espacial americana, Duke serviu como comunicador de aeronaves - ou "capcom" - durante a missão Apollo 11, quando Neil Armstrong se tornou a primeira pessoa a caminhar na Lua.
Estima-se que 600 milhões de telespectadores tenham escutado a sua voz. "Estamos a respirar de novo", disse, na  frase que ficou famosa, assim que alunou a Apolo 11.
Poucos anos depois, liderou uma  missão lunar.
"Vocês gostariam de ir à Lua comigo?", perguntou a seus filhos antes da missão Apolo 16, em 1972. Como piloto do módulo lunar,  ficou encarregado de inspeccionar e recolher amostras duma região acidentada e montanhosa da Lua.
Quando os filhos disseram que sim, queriam ir juntos, Duke prometeu levar consigo um retrato da família - e deixá-lo  na Lua. O retrato deve estar lá ainda  hoje.
" Sempre planeei deixar (o retrato ali)",e disse em entrevista em 2015. O verso da foto tem os escritos: "Esta é a família do astronauta Charlie Duke, do planeta Terra, que pousou na Lua em 20 de Abril de 1970."
Charles Duke  pousou no Oceano Pacífico com mais dois colegas ao regressarr da missão Apolo 16, em 1972
Em 1999, Duke relatou à Nasa da experiência ao conduzir um veículo lunar na superfície do satélite. "Estava a tirar  fotos e a analisar ever o terreno por onde passávamos. "O carro era incrível,  eléctrico, tracção às quatro rodas e subia uma inclinação de 25 graus."
"Conseguia ver apenas o terreno ondulado da superfície lunar,  onde a vista alcançava. Foi realmente uma visão impressionante. O único arrependimento de toda a missão foi não tirarmos fotos suficientes com a nossa presença, apenas a paisagem 

David Scott, nascido em 6 de junho de 1932
David Scott disse: “apenas um artista ou um poeta podem transmitir a verdadeira beleza do espaço”.
Nascido em San António, no Texas, David Scott formou-se na Força Aérea dos EUA antes de ingressar na Nasa em 1963.
Foi para o espaço três vezes e, como comandante da Apolo 15, foi a sétima pessoa a andar na Lua, o último americano a voar sozinho na órbita da Terra.
David Scott com o veículo lunar da Apollo 15, em 1971

"Lembro-me de levantar a mão até o ponto onde a Terra estava suspensa no céu negro", escreveu ele no livro Two Sides of the Moon (Dois Lados da Lua).
"Levantando o braço devagar até que o polegar duro debaixo da luva ficasse para cima, descobri que  podia apagar completamente o nosso planeta. Um pequeno gesto e a Terra toda se foi", conta.
Scott diz que é frequente questionar sobre os momentos em que passou na Lua e  isso  mudou-lhe de alguma forma a vida.
"Descrevo a majestade das montanhas lunares", "Camadas de lava vulcânica ou a beleza dos cristais cintilantes nas rochas".
E acrescenta: "Apenas um artista ou poeta poderia transmitir a verdadeira beleza do espaço."

Harrison Schmitt, nascido em 3 de julho de 1935
Harrison Schmitt integrou a equipe da Apollo 17, em 1971;  foi difícil se adaptar à escuridão do espaço

Nascido em Santa Rita, Novo México, Harrison Schmitt tinha um histórico diferente de seus pares.
Geólogo e académico, ele não serviu na Força Aérea, mas sim como astro geólogo, inicialmente instruindo os astronautas da Nasa durante suas viagens de campo antes de se tornar um cientista astronauta da agência espacial, em 1965.
Foi designado em Agosto de 1971 na última missão, a Apolo 17, substituindo Joe Engle como piloto do módulo lunar. Schmitt alunou com o comandante Gene Cernan em Dezembro de 1972.
A tripulação fez a famosa fotografia Blue Marble (Mármore Azul), que se tornou uma das imagens mais reproduzidas e reconhecidas da história.
A foto Blue Marble é uma das mais famosas da Terra, foto obtida por Frank Borman em Dezembro de 1968 na Apolo 8
Num depoimento gravado pela Nasa em 2000, Schmitt disse que a luz projectada na Lua forneceu pormenores impressionantes.
"Pode-se ver detalhes com muita clareza. Vi esse magnífico vale em que alunamos, um vale mais profundo que o Grand Canyon. Montanhas com mais de 2 mil metros de altura, de 56 Km de comprimento e cerca de 5 Km de largura."
Para Schmitt das coisas mais difíceis de aceitar, foi acostuma-ser com a escuridão do espaço.
"O maior problema que os fotógrafos têm em obter fotos do espaço, é encontrar uma maneira de captar negro, negro  absoluto. Certamente, os slides mostrados  têm no horizonte um azul celeste, agradável de se ver,não existe contraste na Lua, porque ali não existe a penumbra,  o céu é verdadeiramente negro."
Edwin 'Buzz' Aldrin, nascido em 20 de janeiro de 1930

O astronauta Buzz Aldrin foi o segundo homem a pisar na Lua
Nascido em Nova Jersey, Buzz Aldrin tornou-se astronauta da Nasa em 1963 e fez parte da missão Apollo 11, em 1969, a primeira viagem espacial a enviar astronautas à Lua.
Durante a missão ele foi acompanhado por Neil Armstrong, que deu os primeiros passos no satélite, seguido minutos depois pelo próprio Aldrin. Os dois passaram um total de 21 horas e 36 minutos na superfície lunar.
O Módulo Lunar, Eagle (Águia), pousou numa área da Lua chamada Mar da Tranquilidade, onde os astronautas  começaram a explorar a superfície.
Fotografias tiradas por Armstrong de Aldrin descendo  no Módulo Águia, que  pilotou, andando na superfície lunar fotos que são muito famosas em todo o mundo.
01-02-2003 D.C.
Neste dia, no ano de 2003, o ônibus espacial Columbia se rompeu ao entrar na atmosfera sobre o Texas, matando todos os sete tripulantes a bordo. A missão espacial 28 do Columbia, designada STS- 107, foi originalmente programada para ser lançada no dia 11 de Janeiro de 2001, mas foi adiada inúmeras vezes por diferentes motivos ao longo de dois anos. Finalmente, o ônibus Columbia foi lançado em 16 de Janeiro de 2003. Oitenta segundos depois do lançamento, um pedaço de espuma isolante do tanque se soltou do propulsor do ônibus e atingiu a borda da asa esquerda da nave.
Apesar de incidentes semelhantes terem ocorrido em três ônibus espaciais, em ocasiões anteriores, sem causar dano crítico, alguns engenheiros da Nasa acreditam que os estragos à asa poderiam estar conectados à falha catastrófica que provocou a tragédia quando o ônibus espacial retornava para a Terra. Durante as duas semanas que o Columbia permaneceu em órbita, essas preocupações não foram levadas em conta. 
No dia 1 de Fevereiro de 2003, o Columbia reentrou na atmosfera da Terra. Pouco mais de 10 minutos depois, perto de 9h (horário local) e viajando a 23 vezes a velocidade do som, os problemas começaram. Por conta de uma falha no revestimento da asa, o vento e o calor entraram por ali e ela se partiu. Moradores perto de Dallas, no Texas, ouviram um grande estrondo e viram fumaça no céu. Detritos e os restos da tripulação foram encontrados em mais de 2.000 locais ao leste do Texas, Arkansas e Louisiana. O que deixou a tragédia pior ainda foi o fato de que dois pilotos, a bordo de helicópteros de busca, morreram em um acidente enquanto procuravam detritos. Estranhamente, os vermes que a tripulação tinha usado em um estudo, que foram armazenados em uma caixa a bordo do Columbia, sobreviveram. Após o desastre, o programa do ônibus espacial foi cancelado em 16 de Julho de 2005, quando o Discovery foi colocado em órbita.
31-07-1971 D.C.
No dia 31 de Julho de 1971, os astronautas da Apollo 15, David Scott e James Irwin dirigiram o veículo lunar Rover na superfície da lua. O Rover foi um dos melhores dispositivos projectados para o programa Apollo. Seu objectivo era dar mais mobilidade aos astronautas, que tinham dificuldades em se locomover por conta dos pesados trajes espaciais.

03-11-1957 D.C.
No dia 3 de Novembro de 1957, a cadela russa Laika entrou para a história como o primeiro ser vivo terrestre a orbitar o planeta Terra. Foi lançada ao espaço a bordo da nave soviética Sputnik II, um mês depois do lançamento do satélite Sputnik I, o primeiro objecto artificial a entrar em órbita. Laika é o nome russo para várias raças de cães similares ao husky. A sua raça verdadeira é desconhecida. Laika morreu entre cinco e sete horas depois do lançamento, bem antes do planeado. A causa de sua morte, revelada décadas depois do voo, foi, provavelmente, uma combinação de estresse e o superaquecimento, talvez ocasionado por uma falha no sistema de controle térmico da nave. Apesar disso, a experiência demonstrou ser possível para um animal suportar as condições de microgravidade, o que abriu o caminho para o envio de humanos em voos espaciais.
12-04-1961 D.C.
Yuri Alekséievich Gagarin foi um cosmonauta soviético, que em 12 de Abril de 1961 passou a ser o primeiro ser humano a viajar ao espaço, a bordo da nave Vostok 1. Em 1960, depois de um processo de selecção, o programa espacial soviético seleccionou Gagarin entre outros 20 cosmonautas. Foi submetido a uma série de experimentos e provas para determinar sua resistência física e psicológica durante o voo. Gagarin competiu nesta selecção com outro importante cosmonauta, Gherman Titov. Gagarin passou nos exames com os níveis mais altos. Além de representar da melhor maneira o ideal comunista por ser filho de trabalhadores, ao contrário de Titov, que era filho de comerciantes, além do fato de Guerman ser considerado um nome de origem alemã. Contudo, Titov foi o cosmonauta de reserva nesse primeiro voo ao espaço e acompanhou também Gagarin no transporte ao foguete espacial.


Sem comentários:

Enviar um comentário